NetflixSéries

Confira o primeiro teaser ‘Lupin’ parte 3: divulgado pela Netflix

A Netflix liberou o teaser de “Lupin: parte 3” e ao assistir, além da ansiedade da espera para ver logo a nova temporada, podemos ver Diop bem mais certo de seus pensamentos e ações.

O vídeo inicia com a história que transita desde a primeira temporada da série: a vingança pela morte do pai. Mas, agora, Assane deverá arcar com as consequências de seus atos.

A história por trás de Lupin: a série de sucesso da Netflix

Maurice Leblanc, escritor de romances policiais e responsável pela criação de Arsène Lupin, jamais saberia que sua história iria inspirar tantas outras e entrar para a história tanto na TV, quanto no teatro e no cinema.

Através de gerações, o legado construído por Leblanc inspirou também escritores franceses a produzir quadrinhos nos anos 1940 e mangás, em 1960, fazendo o sucesso repercutir para além da França.

Em 1905, o conto intitulado “A Detenção de Arsène Lupin” faz com que “Lupin” apareça pela primeira vez, ainda pelas escritas de Leblanc.

Quase como um Robin Hood francês, “Lupin” é um ladrão que tem alvo fixo: os que enriquecem de forma desonesta ou ilegal. Apesar de roubar suas vítimas, ele não cede à violência, mas nem por isso deixa de ser um desafio para os policiais.

O ladrão de casaca, como é também conhecido, é multifacetado, podendo, assim, transformar-se em qualquer pessoa que desejar, fazendo com que esteja sempre à frente dos seus inimigos.

Mas não se sabe se foi a sua rebeldia ou seu estilo que fez com que os leitores franceses mergulhassem com tudo no enredo dessa história policial.

Para a Netflix, o desafio foi fazer uma releitura fiel da literatura francesa, mas sem perder a sua essência, e também, trouxesse não somente o público já conhecedor da história, mas as gerações anteriores, o público jovem.

Criada por George Kay, não é preciso dizer que a versão contemporânea de “Lupin” é um grande sucesso de bilheteria dentro da plataforma de streaming Netflix.

A série, apesar de ser uma releitura mais atualizada, não perde a essência das características e personalidade do personagem ao qual leva o nome, além da atuação incrível de Omar Sy, o ator responsável por dar vida ao protagonista.

O senso de humor, inteligência e coragem combinados com romance, ação e emoção ganharam o público e a crítica, fazendo com que a série ganhasse sua renovação para a segunda temporada e agora para a terceira (Lupin: parte 3).

Assista ao teaser:

Como foi feita a produção da Netflix?

Omar Sy protagoniza Assane Diop, um homem que viu sua vida virar de ponta a cabeça com a morte de seu pai, que foi acusado por um crime que não cometeu. Agora, 25 anos depois, ele busca vingar sua morte.

Para isso, ele se inspira no Robin Hood da Belle Époque, ou melhor, no inigualável “ladrão de casaca” Arsène Lupin, o gênio criminoso da literatura francesa do início do século 20 e é em quem Diop vai se inspirar.

A série, gravada totalmente em Paris, usufrui muito dos cenários já conhecidos pelos parisienses, como o Museu Le Clos Arsène Lupin, localizado na pequena cidade litorânea de Étretat.

Inclusive, apesar do público parisiense gostar da produção da Netflix, ultimamente não tem sido de tanto agrado assim essa visibilidade que a série vem trazendo.

Uma das reclamações envolve justamente o museu citado anteriormente, pois, graças a sua aparição no final da primeira temporada e início da segunda, elevou em uma quantidade considerável os visitantes do local.

Além disso, a série também sofreu com um assalto no set, que custou nada mais nada menos que duzentos mil euros.

O museu Les Clos Arsène Lupin e o seu reconhecimento acentuado

O museu, localizado em Étretat, é dedicado à vida de Maurice Leblanc (que era dono do imóvel) e às aventuras do ladrão Lupin.

A aparição dele como locação na série da Netflix fez com que o número de visitantes no espaço aumentasse em um nível acentuado, trazendo até um certo desconforto entre os moradores da pequena cidade.

Para ter uma noção do quão pequena é Étretat, no último estudo populacional, feito em 2019, pela INSEE (Institut National de la Statistique et des Études Économiques – equivalente ao nosso IBGE), a cidade possuía 1243 habitantes.

Além disso, a cidade era conhecida não pela história criada por Leblanc, mas por suas rochas em formas de trombas de elefantes e suas praias com pedras de cascalhos.

Agora, depois que o Tudum fez sua mágica, a visitação à cidade e, principalmente, ao museu, fez com que os negócios por lá aumentassem em 300%.

Além do número de visitas ter sido multiplicado por dez. Ah, e isso tudo mesmo tendo ficado fechado por alguns meses (por conta do período pandêmico). O que nos leva a repetir: Lupin é um sucesso.

E por conta desse sucesso todo, apesar de não agradar tanto os moradores de Étretat, em breve teremos Lupin: parte 3, diretamente a plataforma do Tudum, a Netflix.

Cesar Nascimento

Já trabalhei em vários sites conhecidos do Brasil e também do exterior publicando um total de mais de 10 mil artigos. Sou técnico em informática com conhecimento em edição, redação, HTML e edição de vídeos e fotos.Aficionado pelo tema, trabalho como editor-chefe e estou sempre em busca de levar informações sérias sobre o mundo das séries e filmes em geral.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo